RENAULT

Tudo começou em casa

Um pouco diferente das histórias das outras marcas, esta surgiu em 1898, quando Louis Renault construiu um automóvel no quintal de sua casa, o Renault Type A, utilizando um triciclo como base. Louis foi desafiado a subir uma ladeira com o seu feito e, sem muita dificuldade, conseguiu, pois o automóvel contava com algo inovador e que seria utilizado até os dias atuais: a transmissão direta. Ali mesmo já recebeu suas primeiras 12 encomendas. Também foi a primeira montadora a fabricar todos os seus componentes, do aço da carroceria aos pneus. A concorrência com a Citroën era muito acirrada na época, obrigando as duas marcas a inovar cada vez mais.

Da França para o mundo

A partir de 1955, focada na construção de carros compactos e inovadores, a Renault iniciou seu processo de exportação de veículos, o que lhe rendeu mais de 8 milhões de unidades vendidas entre os modelos R4, R16 (primeiro veículo com portas traseiras) e R5, que viria a ganhar o prêmio de “Carro do Ano” de 1972.

Em 1982 foi o segundo fabricante europeu que mais vendeu carros no mundo, perdia apenas para a Volkswagen. A partir de 1991, a marca decidiu encerrar o método de nomenclaturas por números e passou a adotar nomes para os modelos, lançando o Alliance. Entre suas inovações e modelos mais vendidos, estão o compacto Clio, o versátil Twingo, o luxuoso Laguna, o espaçoso Mégane, a funcional Scénic e o utilitário Kangoo.

Nos últimos anos, em joint-venture com a Dacia (marca Romena), a Renault lançou modelos globais de grande sucesso na Europa como o hatch compacto Sandero, o sedan compacto Logan e o utilitário esportivo compacto Duster, este último responsável pela maior parte de vendas da marca no mundo.

Brasil como segunda casa

Fez sucesso nas ruas e nas pistas com o modelo Gordini e, em 1967, em parceria com a Ford, desenvolveu o “Projeto M”, que no ano seguinte se tornaria o famoso Corcel.

Na década de 90, a marca retornou ao país como importadora, vendendo os modelos R19, Mégane, Scénic e Laguna, e em 1999, inaugurou a sua fábrica em São José dos Pinhais-PR.

Depois da França, o Brasil é o mercado que mais vende Renault no mundo, responsável por pouco mais de 15% do faturamento total da marca.

Ver outras marcas