PEUGEOT

Uma história de mudanças

A marca surgiu em 1810, e desde então atuou em vários setores da indústria. Fabricou chapas de aço, molas de relógio, munição, moedores de pimenta e até espartilhos. Foi quando começou a fabricar bicicletas, em 1882, que começou a tomar o rumo da indústria automobilística. Depois de motorizar as bicicletas, passou a desenvolver triciclos e quadriciclos, e em 1890, seu primeiro automóvel. Em 1896 foi fundada oficialmente a Société Anonyme des Automobiles Peugeot. Ela foi a primeira marca a utilizar pneus de borracha em automóveis, e em 1899 já disponibilizava 15 modelos diferentes, e um ano depois já havia produzido 500 unidades.

Crescimento

Com a inauguração dá fábrica de Sochaux, a empresa foi se desenvolvendo industrial e comercialmente e passou a participar e vencer em várias competições. Durante a Primeira Guerra Mundial, se dedicou exclusivamente a suprir as necessidades do exército francês, e em 1929, lançou seu primeiro modelo realmente de série, já adotando a nomenclatura que vemos até hoje, o 201.

Outros veículos marcantes são o 504, muito utilizado em países em desenvolvimento devido à sua robustez e confiabilidade, o 205, especialmente na versão GTI, que é considerado por alguns o melhor hot hatch da história e teve muito sucesso no Grupo B do WRC, e mais recentemente, o 206, que deu nova vida à marca, além de revolucionar o segmento de compactos no mundo.

 

Peugeot no Brasil

Chegando em 1992 como importadora de veículos, lançou no ano seguinte o hatch médio 306, e depois o sedan 406. Em 1999 lançou o 206, que viria a se tornar o compacto 1.6 mais vendido do Brasil. Em 2001 inaugurou a sua fábrica em Porto Real-RJ, e em 2006 lançou o primeiro modelo 100% desenvolvido no Brasil, o 207. Na sequência, veio a picape compacta Hoggar. Seus principais modelos hoje são 208, 2008, 308 e 408, além dos comerciais Partner e Boxer.

 

Ver outras marcas